Notícias

Fique por dentro!
Início » Você sabia? Todo brasileiro pode receber tratamento dentário de graça no SUS

Você sabia? Todo brasileiro pode receber tratamento dentário de graça no SUS

Em 2014 o Sistema Único de Saúde (SUS) conta com cinco vezes mais equipes de saúde bucal do que a população contava em 2002. São mais de 24 mil equipes atendendo em 89,6% dos municípios de todo o Brasil. O país tem investido cada vez mais em ações que garantam o acesso à assistência bucal no SUS. Centros de Especialidades Odontológicas e Laboratórios de Próteses Dentárias públicos, por exemplo, não existiam em 2002 e hoje são 1.029 centros e 1.479 laboratórios à disposição.

Estes números tornaram-se realidade por meio do programa Brasil Sorridente, criado em 2004. Todo brasileiro pode receber tratamento dentário de graça. Ao longo dos anos, a ampliação dos serviços de saúde bucal no SUS tem garantido uma redução da parcela da população mais vulnerável que nunca havia ido ao dentista. Mais de 80 milhões de brasileiros já foram beneficiados desde a criação do programa.

Historicamente, o acesso da população ao cirurgião dentista era privilégio da parcela mais rica da sociedade. Desde 2003, o número de profissionais de saúde bucal foi ampliado em 50%, chegando a 65.347. O dentista Eduardo Effori é clínico geral do Hospital do Gama, no Distrito Federal, e afirma que houve uma mudança no atendimento nos últimos anos. “Melhorou a gestão em relação à distribuição das especialidades para o atendimento. No pronto socorro é rápido e, na cirurgia, ocorre no máximo 15 dias de espera. O que não é muito também”, explica.

Em apenas uma década, o Programa colocou o Brasil no grupo de países de baixa prevalência de cáries, de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS), e é reconhecido como o maior programa de saúde bucal público do mundo. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2003 (PNAD) demonstrou que 46,6% das crianças de 5 anos e 43,5% das crianças de 12 anos nunca tiveram cárie dentária.

Houve uma queda de 26% na incidência de cárie dentária na faixa etária de 12 anos e, também, a redução de perda dentária e do número de dentes afetados por cáries além da ampliação no acesso aos serviços de saúde bucal para as faixas etárias de 15 a 19 anos; 35 a 44 anos; e 65 a 74 anos. A estudante Anna Barbara Sousa, de 21 anos, buscou atendimento em um Posto de Saúde do Distrito Federal. “Eu estava com dor de dente há um ‘tempão’, era uma cárie que precisava tirar. Minha avó marcou e depois eu fui. O dentista olhou o que era e fez o procedimento”, relata.

A pesquisa também revelou que cerca de 27,9 milhões de pessoas nunca haviam ido ao dentista. Já a PNAD-2008 demonstrou uma ampliação do acesso em 36,4%, e cerca de 20 milhões de brasileiros que nunca haviam ido ao dentista passaram a ter acesso e a porcentagem daqueles que nunca foram ao dentista foi reduzida para 11,6% da população.

O investimento do Programa Brasil Sorridente entre 2003 e 2013 foi de R$ 7 bilhões. Para 2014, a previsão de investimento é de R$ 1,2 bilhão.

Conheça também o GraduaCEO, programa que amplia o acesso da população aos serviços de saúde bucal por meio da integração entre estudantes do curso de odontologia e o SUS.

Fonte: Blog da Saúde

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Comentários

  1. Edna Gomes - 13 de novembro de 2014

    morro cabo de santo agostinho PE ,aqui os atendimentos era nos postos hoje noa tem não sei o que fazer pra fazer uma simples abituracao

  2. Carla - 13 de novembro de 2014

    É uma pena esses bilhões de reais gastos para a área odontológica, não serem tão bem distribuídos e fiscalizados. Eu por exemplo, moro em Itanhaém (litoral sul de SP) e aqui tanto eu como meu marido, tentamos tratamento dentário em postos de saúde e não havia remédios e nem material de trabalho, segundo os profissionais do posto em questão. Aliás, aqui nas cidades entre Praia Grande a Peruíbe a saúde é escassa. Sem falar no vale do ribeira que tem cidades como Pedro de Toledo, Itariri, etc. que precisam atravessar 4 a 5 cidades para ter atendimento em especialidades em Praia Grande ou em Santos, além da humilhação de terem de acordar 3h da manhã para pegar as “lotações” que a prefeitura fornece(quando não estão quebradas) para levar o pessoal que precisam dessa condução para chegar aos AMES da vida. Quando a gente lê uma matéria dessas dá uma alegria na gente, mas quando chegamos nos hospitais, a realidade é bem outra. Eu sempre votei no PT e gosto desse partido, porém o governo federal deixa muito a desejar na FISCALIZAÇÃO das verbas repassadas às prefeituras. O dinheiro e os remédios são desviados descaradamente! Aqui teve prefeita que comprou até helicóptero para a filha com dinheiro público. Lamentável!

  3. Valquíria Maria Moraes - 13 de novembro de 2014

    Gostaria de saber se posso cuidar dos meus dentes pelo SUS tenho 37 anos e não tenho condições de pagar um dentista particular. Não tenho diabetes e nem pressão alta mas preciso cuidar dos meus dentes.

  4. Lia Sartori - 15 de novembro de 2014

    Legal… é muito bom esse Programa Brasil Sorridente… é uma maneira excelente das pessoas terem acesso à saúde bucal. Parabéns ao atual governo por essa grande iniciativa!

  5. Cirilo - 17 de novembro de 2014

    Carla por que não procura o Conselho de Saude de sua cidade, eles podem te dar uma explicação.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *