Notícias

Fique por dentro!
Início » Rio Pardo de Minas é reconhecida como a capital Norte Mineira do Polvilho durante 2° seminário da Agricultura Familiar

Rio Pardo de Minas é reconhecida como a capital Norte Mineira do Polvilho durante 2° seminário da Agricultura Familiar

Com o tema “Reconhecimento de Rio Pardo de Minas como a capital Norte Mineira do Polvilho” foi realizado o 2° seminário da Agricultura Familiar de Rio Pardo de Minas, no último dia 17, na quadra da Escola Municipal Professor Gumercindo Costa, com a presença de autoridades regionais, sindicalistas e membros da sociedade civil.

2° seminário da Agricultura Familiar de Rio Pardo de Minas
Na quadra da Escola Municipal Professor Gumercindo Costa, com a presença de autoridades regionais, sindicalistas e membros da sociedade civil – Foto Prefeitura de Rio Pardo de Minas

Atualmente existem as chamadas fábricas de farinha e polvilho, várias delas espalhadas pelo município, e em muitas delas todo o processo de fabricação foi modernizado para atender à demanda do mercado. Hoje, o polvilho gera uma renda em torno de R$ 80 milhões por ano para a região.

Na época da safra da mandioca, os agricultores ficam a todo vapor, famílias inteiras se reúnem para a colheita e raspagem da raiz. Depois de triturada, a mandioca é transformada em farinha, polvilho, grolão, e é também aproveitada a raspa da mandioca, sendo que a extração destes produtos movimentam a economia local. A farinha e a goma fazem parte do cardápio familiar e são comercializadas do município para todo o estado, enquanto o grolão e a raspa da mandioca são utilizadas na complementação de rações para animais.

As famílias que cultivam a mandioca são de aproximadamente 75% e o crescimento da produção tem demonstrado o quanto o município tem progredido no desenvolvimento desta cultura.

PLANTIO 2014/2015
Polvilho – 313.000 sacas/50kg – valor: R$ 62.600.000,00 (sessenta e dois milhões e seiscentos mil);
Farinha – 177.216 sacas/50kg – valor: R$ 15.946.200,00 (quinze milhões novecentos e quarenta e seis mil e duzentos reais);
Grolão – 8.861 sacas/50kg – valor: R$ 88.610,00 (oitenta e oito mil e seiscentos e dez reais);
Raspa da Mandioca: 1.846 toneladas – valor: R$ 738.400,00 (setecentos e trinta e oito mil e quatrocentos reais);
Farinha Lavada: valor: R$ 469.500,00 (quatrocentos e sessenta e nove mil e quinhentos reais).

A cultura da mandioca é uma atividade bastante representativa que tem garantido a sobrevivência dos moradores da zona rural da nossa querida Rio Pardo de Minas, tendo aproximadamente 7.100 hectares plantados. Ao gerar renda, a agroindústria propicia a fixação dos agricultores na terra, reduzindo o êxodo rural e impedindo que algumas pessoas deixem o nosso município a fim de buscar melhores oportunidades de vida, que acabam muitas vezes em trabalhos alternativos ou subempregos.

2° seminário da Agricultura Familiar de Rio Pardo de Minas 2
2° seminário da Agricultura Familiar de Rio Pardo de Minas Foto: Glaucia Gonçalves

Assim, esta atividade se caracteriza como uma eficiente oportunidade de subsistência, negócio e renda para a região.

Fonte: Prefeitura de Rio Pardo de Minas

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *