Notícias

Fique por dentro!
Início » Relembre: Moro absolveu mulher de Eduardo Cunha e trabalhou contra sua delação

Relembre: Moro absolveu mulher de Eduardo Cunha e trabalhou contra sua delação

“A mais esperada e também uma das mais temidas delações desde os acordos da JBS e Odebrecht não vai acontecer”. Assim começa reportagem d’O Globo de 15 de agosto de 2017. A matéria mostra que os procuradores da Lava Jato não aceitaram a delação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, por serem consideradas “inconsistentes e omissas”.

A verdade aparece dois anos depois, nesta sexta 5 de julho de 2019, na revista Veja. A reportagem, feita em parceria com o site The Intercept, mostra que o ex-juiz Sergio Moro não teve sequer constrangimento para falar ao procurador Deltan Dallagnol: “Espero que não procedam”, sugeriu, sobre a delação premiada de Cunha. “Sou contra, como sabe”, acrescentou o hoje ministro da Justiça.

Pouco antes do fim das negociações para a delação de Cunha, Moro havia inocentado Cláudia Cruz (em 25 de maio de 2017), mulher do ex-deputado. Ela era acusada por lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas, mas foi absolvida por “falta de provas sobre o conhecimento dos atos de corrupção praticados pelo marido”. Moro apenas aplicou-lhe um sermão por ela ter sido “negligente” com gastos de luxo.

#MoroSuaCasaCaiu

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *