Notícias

Fique por dentro!
Início » A queda do extremismo fascista

A queda do extremismo fascista

Colocado em teste nas eleições o capital político de Bolsonaro sofreu um abalo com o resultado das urnas. Além de nenhum de seus apoiados ou aqueles que buscaram se associar a ele ter conseguido vencer em cidades importantes, o presidente assistiu a alguns reveses simbólicos.
Seu filho Carluxo foi reeleito vereador no Rio, mas encolheu cerca da metade dos votos em relação a 2016. Wal do Açai, funcionária fantasma de seu gabinete da Câmara dos Deputados recebeu o apoio em peso da família Bolsonaro, incluindo o do próprio presidente, mas não conseguiu se eleger vereadora em Angra dos Reis.
Bolsonaro e seu extremismo fascista tendem a cair ainda mais no conceito da população, pois, infelizmente, não há nenhuma proposta de recuperação econômica, retomada dos empregos e investimentos em infraestrutura no Brasil. O presidente está mais preocupado com as eleições dos Estados Unidos (já encerrada, por sinal) e com a situação de seu filho Flávio Bolsonaro, enrolado até o pescoço nos esquemas de corrupção, do que em governar de fato.
Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *