Notícias

Fique por dentro!
Início » Privatizar faz mal ao Brasil

Privatizar faz mal ao Brasil


Ontem (28/01), foi realizada uma plenária no auditório do SindiPetro/MG, com a participação de várias entidades sindicais, parlamentares e representantes de diversos movimentos sociais. O objetivo foi organizar uma frente de combate às políticas de privatização, anunciadas pelo governo Zema.

A comoção de todos os presentes com o crime socioambiental do rompimento da Mina do Feijão, em Brumadinho, se fez em força para a próxima luta: “Privatizar faz mal ao Brasil”, lema da plenária.

Os participantes lembraram do rompimento da barragem de Fundão em Bento Rodrigues, localizada no município de Mariana, que dizimou as populações ribeirinhas, a flora e a fauna na Bacia do Rio Doce. E, que o atual modelo de mineração deve ser extinto, pois, visa somente ao lucro das mineradoras e à depredação do meio ambiente, afetando diretamente a população local.

Rogério Correia, deputado federal pelo PT/MG, recordou-se do episódio de Mariana, em 2015, cujo relatório final, do qual foi relator, foi elaborado pela Comissão Extraordinária das Barragens, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), e apontou irregularidades e uma série de erros na atuação da mineradora. “Dói ver o presidente da Vale dar entrevista à imprensa, ao lado do governador Zema, como se fosse personalidade famosa. Deveria ser investigado e preso. No crime da Samarco, foram 21 indiciadas e nada até agora!”, declarou.

O crime da Mina do Feijão é maior que o de Mariana por causa do número de vítimas. Pode ser, inclusive, o maior acidente de trabalho já registrado no Brasil durante os últimos anos. Para a deputada estadual Beatriz Cerqueira, do PT/MG, a CPI das mineradoras urge: “Convoco todos para que façamos uma grande pressão ao Legislativo mineiro. Chega de crime em nosso Estado!”, concluiu.

#CPIdasMineradoras já e #ValeAssassina!

Mandato Sempre na Luta
Rogério Correia, deputado estadual
e deputado federal eleito

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *