Notícias

Fique por dentro!
Início » PF no encalço do presidente do PSL: Moro, Bolsonaro e uma história sem mocinhos

PF no encalço do presidente do PSL: Moro, Bolsonaro e uma história sem mocinhos

A Polícia Federal cumpriu na manhã de hoje mandado de busca e apreensão em endereços ligados ao presidente do PSL, Luciano Bivar.

Esse é o começo do filme. Uma história sem mocinhos que pode ser assim resumida:

Há uma semana, Jair Bolsonaro atacou Bivar, dizendo que o dirigente do seu partido estava “queimado”. O que nos leva à pergunta: Bolsonaro já sabia de antemão da operação da PF feita uma semana depois?

Se “sim”, o que parece ser provável, Bolsonaro foi avisado pelo seu ministro da Justiça, Sergio Moro. Moro é aquele vilão que em filmes anteriores foi escalado como “xerife” para prender os inimigos do seu futuro patrão.

Há outra hipótese com relação ao ex-juiz paranaense: ciente da disputa entre Bivar e Bolsonaro pelo controle do PSL (e seu fundo partidário milionário), o ex-juiz fez mais um agrado para seu chefe. Moro fica mal em qualquer das alternativas.

Uma trama corre paralela a isso tudo, protagonizada pelo ex-motorista Fabricio Queiroz, um ex-operador de laranjas da família Bolsonaro. Que vive livre, leve e solto, sem ser importunado ou sequer citado pelo “xerife” Sergio Moro.

O premiado jornalista Luis Costa Pinto alerta com razão: pode ser que a PF brasileira esteja a passos rápidos para converter-se numa Dina chilena, numa KGB soviética, numa Gestapo nazista ou num FBI de J. Edgar Hoover.

Tá virando filme de terror!

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *