Notícias

Fique por dentro!
Início » ‘Colocar pedra embaixo dos viadutos é uma política pública’

‘Colocar pedra embaixo dos viadutos é uma política pública’

Foto: Flávio Tavares

O Jornal Hoje em Dia publicou no caderno de Política, na página 6 desta quarta-feira (5/9), a ação defendida pelo prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda de que colocar pedra embaixo dos viadutos é uma política pública.

Para Marcio Lacerda, os sem tetos que se abrigam sob os viadutos de Belo Horizonte têm de ser tratados com pedras. Vítimas da falta de uma política efetiva da Prefeitura de garantia do acesso à moradia digna, a população desvalida mais uma vez, é insultada pelo prefeito. Lacerda não construiu nenhuma moradia do Minha Casa, Minha Vida na faixa de 0 a 3 salários mínimos em Belo Horizonte.  Aos e às sem tetos, o atual prefeito nega cidadania e, em troca, dá-lhes pedras e truculência. Marcio Lacerda reafirma, assim, sua visão empresarial elitista dos pobres: desumaniza a população carente e nega-lhes a cidadania. Portanto, para os desvalidos, a única política pública de Lacerda é a de pedras na cidadania.

Ninguém quer pessoas, cidadãos, morando nas ruas, mas não é com pedras que resolveremos a situação, e sim, com moradias.

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Comentários

  1. Mauricio Valarini - 3 de julho de 2014

    Acredito que Embaixo de Viadutos não seja local adequado para se “morar”, também acredito que as pessoas devem lutar por si em pró do seu desenvolvimento…

    Minha Crítica aos governos é em relação a falta de incentivos na questão de formação de seres pensantes, pois é mais fácil dominar um coletivo de seres sem o dom do pensamento.

    Evitar que pessoas sem moradia se amontoem embaixo de viadutos não é errado em sua totalidade. Venha ver aqui em São Paulo como a cidade esta, especificamente embaixo no “minhocão”…. tenho certeza que seria o último lugar que escolheria para morar… nestas casas que ficam a beira desta via… público… abaixo de um viaduto que se extende por cima de outra via… cujo os moradores com teto são obrigados a conviver com a paisagem gritante de consumidores de crack… não estou dizendo que todos os moradores de ruam consomem… mas de uma olhda nas estatísticas… e você se surpreenderá…

    Portanto… foque suas críticas no que realmente precisa… forçar a política a estimular o realmente desenvolvimento do ser pensante capaz de existir por si só… e não de seres hipnotizados totalmente dependentes e incapazes, que votam em quem paga a melhor “bolsa”… a política federal de bolsas familia, bolsa escola, bolsa presídio, bolsa etc…. o programa federal de cotas para negros… desestimula a competitividade, desestimula o desenvolvimento…

    Pergunto a você… os negros precisam de quotas por que são inferiores no que tange a capacidade de raciocínio????

    Foque suas críticas na RAÍZ do problema… e pare de jogar cortina de fumaça para continuar cegando os cidadãos sobre onde esta o real problema social Brasileiro.

    • Andrea - 13 de junho de 2017

      o negro não prescisa de cota para sobreviver, porém é justo que haja cota até porque os não negros do Brasil receberam uma ajuda. Por exemplo descendentes de alemães, Italianos etc receberam terreno gratis quando chegaram ao Brasil e o negro o que ganhou pelo seu trabalho arduo e despratriamento?

  2. Mauricio Valarini - 3 de julho de 2014

    Alias… se o problema for: “nao saber como arrumar o Brasil” eu até viro PTista se vocês me derem a oportunidade…

    Tenho claramente centenas de propostas de como melhorar o Brasil…

    Só não sei se o problema dos políticos é falta de criatividade ou se é sacanagem mesmo…

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *