Notícias

Fique por dentro!
Início » Pátria amada (armada?) Brasil…

Pátria amada (armada?) Brasil…

Poderíamos dizer que o decreto que facilita a posse de armas traz potencialmente um risco maior à vida das mulheres. Facilitará a vida de eventuais agressores sexuais e até dos homens mimados e violentos que infelizmente ainda existem em bom número.

Poderíamos afirmar que 61% dos brasileiros, segundo uma pesquisa Datafolha de dezembro passado, consideram que a posse de armas de fogo deve ser proibida por representar ameaça à vida de outras pessoas.

Poderíamos lembrar que o “decreto das armas” assinado por Bolsonaro é também uma confissão de incompetência do Estado brasileiro. Incompetência que será paga pelo cidadão, sob a ameaça de mais armas.

Poderíamos ainda sustentar que é tão certo quanto dois e dois são quatro que os pobres pagarão o grosso dessa conta. Sobretudo pobres, pretos, mulheres, LGBT+… Enfim, é conhecido o corte da população que, mais uma vez, sofrerá nas mãos de uma parcela da população armada.

Mas são argumentos que, embora irrefutáveis pois reais, para o momento talvez nem representem os melhores fundamentos contra o decreto de Sergio Moro e Bolsonaro que vai liberar a matança.

Basta a nós a informação de que leis semelhantes fracassaram mundo afora. Não à toa, países e estados iniciaram nos últimos anos mudanças visando a tornar mais rigorosas as leis de controle de armas pela população. Inclusive, como é o caso da Califórnia, com o apoio categórico das polícias locais. Os últimos estudos feitos por estudiosos renomados, sobretudo nos EUA, indicam que mais armas levam quase sempre a mais crimes.

Bolsonaro ignora esses estudos. Passou 30 anos como deputado defendendo a esterilização de pobres como política de segurança pública. Parou de falar nisso na campanha eleitoral, por razões óbvias. Abraçou então a ideia de facilitar o posse das armas de fogo para a população. Com o apoio de Moro. Os dois pagarão pelo resultado nefasto dessa mudança? E pagarão como?

Mandato Sempre na Luta
Rogério Correia, deputado federal eleito
#SempreNaLuta

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *