Notícias

Fique por dentro!
Início » Oposição garante que “pianistas” serão investigados

Oposição garante que “pianistas” serão investigados

Apuração.Relator do inquérito sobre a fraude já teria sido definido

Presidente da Comissão de Ética diz que decisão só será tomada na terça
 
LARISSA ARANTES

Os deputados de oposição da Assembleia Legislativa de Minas Gerais garantem que a Comissão de Ética já decidiu pela abertura de investigação da fraude do painel eletrônico da Casa e que, inclusive, o relator do caso já estaria escolhido. Porém, o presidente do colegiado, deputado Doutor Viana (DEM), evita confirma que já exista uma definição e que a decisão só será tomada na reunião de terça-feira.

Na votação da noite de 30 de novembro, três deputados estaduais – Antônio Lerin (PSB), Arlen Santiago (PTB) e Juninho Araújo (PTB) – tiveram seus votos registrados em plenário sem estarem presentes na Assembleia. O ocorrido levantou suspeitas sobre a possibilidade de violação do painel, mas, até hoje, a única medida tomada pela Casa foi a de obrigar os parlamentares a mudarem suas senhas pessoais.

De acordo com o deputado Paulo Lamac (PT) – que é membro da Comissão – o encontro da próxima semana já é para dar os encaminhamentos necessários. “A apuração do ocorrido será feita sim. Nosso papel é garantir que a investigação seja feita”, afirmou o petista. A mesma certeza é confirmada por Rogério Correia (PT). Segundo ele, o nome de Adalclever Lopes (PMDB) já teria sido definido para o cargo de relator da apuração.

Segundo Lopes, o ideal seria que alguém da oposição fosse o relator, já que a questão envolve o dia de votação de projetos do Executivo. “Seria bom, mas acho pouco provável, porque a comissão tem maioria governista”, explicou.

Presidência. O deputado Doutor Viana justifica que a decisão em torno da abertura de investigação depende de todos os membros da Comissão e que por isso não é possível adiantar o que vai acontecer. “Há vontade de toda a comissão em dar celeridade ao processo, mas isso não depende apenas de mim”, destacou.

Ainda segundo o democrata, na própria terça será acordado o plano de trabalho dos membros do colegiado, caso se decida pela apuração da fraude.

Pedidos. O deputado Sávio Souza Cruz (PMDB) aguarda a resposta da Mesa Diretora da Assembleia sobre os requerimentos protocolados por ele. Um pede as imagens do dia da polêmica votação e outro solicita a certidão de todas as votações para cruzar os dados e ver de qual terminal partiu o registro.

Os deputados da oposição temem que a investigação da fraude seja postergada e acabe sem respostas neste ano.

Desgaste
Desgaste. Há suspeitas de que os “votos-fantasma” seriam originados dos terminais da Mesa. Para evitar o desgaste, integrantes do colegiado teriam convencido o presidente da Casa a passar o caso “para frente”.

Fonte: Jornal O Tempo

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *