Notícias

Fique por dentro!
Início » O apagão moral da CEMIG: propaganda mentirosa é fundo do poço para a estatal

O apagão moral da CEMIG: propaganda mentirosa é fundo do poço para a estatal

Uma propaganda produzida pela Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) causou indignação entre mineiros e mineiras esta semana ao veicular informações mentirosas para justificar mais um aumento na tarifa energética do estado. Na tentativa de se eximir da responsabilidade do aumento e ao mesmo tempo desmoralizar o Governo Federal, a companhia elétrica atribuiu à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a alta de 14% na conta de energia. Uma mentira que coloca mais uma mancha na história da empresa estatal e reafirma a ligação escusa entre a CEMIG e o PSDB mineiro.

Na peça publicitária, veiculada na TV aberta durante o último final de semana, o ator Jonas Bloch, prestando um papel irresponsável, afirma que “A tarifa da CEMIG não é decidida pela CEMIG. Quem define é um órgão do governo federal, a ANEEL [Agência Nacional de Energia Elétrica], que fica lá em Brasília. E o governo federal, por meio da ANEEL, acaba de determinar um reajuste da nossa conta de energia elétrica da ordem de 14%”.

A campanha publicitária da estatal presta um grande desserviço ao enganar o povo mineiro quanto à responsabilidade sobre os aumentos intermináveis da conta de luz. A verdade é que a ANEEL é responsável apenas por analisar e julgar a procedência dos pedidos de reajustes realizados pelas companhias elétricas, como explica Romeu Rufino, diretor geral da ANEEL: “O processo se dá por um pedido da concessionária, no caso da Cemig, algo em torno de 29,7%. A ANEEL entendeu que esse reajuste seria da ordem de 14%. Essa é a realidade dos fatos” . Rufino ainda explicou que a empresa -no caso a CEMIG- tem total liberdade para reajustar o valor com um aumento menor do que o autorizado.

Mesmo com a barração do aumento de 29% pela ANEEL, é importante ressaltar que atualmente, o Estado de Minas Gerais já possui a tarifa elétrica mais cara do Brasil e o reajuste de 14% autorizado pela ANEEL não é compulsório. Ou seja, se a CEMIG anda mesmo tão preocupada com o bolso do mineiro quanto tenta transparecer em sua propaganda falaciosa, que não aplique reajuste nenhum! Minas Gerais agradece!

PT pede a suspensão da campanha publicitária e TRE nega

O Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais protocolou no Tribunal Regional Eleitoral um pedido de suspensão da propaganda da CEMIG. A justificativa seria o caráter mentiroso e eleitoreiro da peça publicitária, vinda de uma estatal claramente associada ao reduto tucano em Minas Gerais.

O diretório estadual do PT publicou uma nota em seu site oficial criticando a ação de marketing eleitoral da CEMIG e justificando a ação no TRE. “O PSDB mineiro parece não ter limites nas reiteradas tentativas de enganar a população com falsas propagandas. Como se não bastasse querer se apropriar dos programas federais implantados em Minas, agora os tucanos tentam transferir para o governo federal a culpa pelo aumento na conta de luz”, afirmou Odair Cunha, presidente do PT-MG. Para conferir a nota do PT-MG na íntegra, clique aqui.

Mesmo com bons argumentos e com a clara intenção do PSDB de enganar o povo mineiro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou o pedido do PT.

CEMIG: a melhor energia do Brasil?

A veiculação de mentiras em TV aberta só vem aumentar a lista de imoralidades e irregularidades cometidas pela estatal CEMIG. Alvo de uma série de denúncias, inclusive de participação no esquema do mensalão tucano, a companhia energética coleciona manchetes e polêmicas. O mandato Rogério Correia sempre esteve atento ao aparelhamento tucano na estatal. Algumas destas denúncias você confere abaixo:

Comissão de Direitos Humanos denuncia irregularidades na Cemig

BH sofre com apagões: 32 bairros ficaram no escuro por tempo mais que o permitido

Procuradoria empurra para Ministério Público de Minas ‘caso Cemig’

Cemig do Aécio investe na… Colômbia!

Cemig tenta aposentar a força quem tem mais de 55 anos

Cemig é responsabilizada por flagrante de 179 trabalhadores em condições análogas às de escravos

Rogério Correia denuncia trabalho escravo na Cemig

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *