Notícias

Fique por dentro!
Início » Mistério: procuradores de Curitiba usaram músico como laranja?

Mistério: procuradores de Curitiba usaram músico como laranja?

Caso grave que merece apuração revelado hoje pelo The Intercept, na VazaJato: o procurador Diogo Castor de Mattos confirma que pagou pelo outdoor propagandístico da Lava Jato, mas a nota fiscal contém o nome do músico João Carlos Queiroz Barbosa. Detalhe: o músico registrou boletim de ocorrência negando participação no caso, acrescentando que sequer teria renda para arcar com os custos do puxa-saquismo de Deltan, Moro e companhia. “Com certeza fui vítima de alguma fraude, sou pai de família, músico, professor, cristão e a última coisa em que me envolveria na vida seria isso!”, afirmou.

Sabe o que isso tá cheirando? Usaram o músico como laranja. E aí, CNMP? E aí, Raquel Dodge? Vai ficar por isso mesmo?

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *