Notícias

Fique por dentro!
Início » Transparência, Anastasia! MP diz que obras da Copa não têm transparência

Transparência, Anastasia! MP diz que obras da Copa não têm transparência

Reunião para discutir o futuro dos feirantes do Mineirinho, na Pampulha, motivou o Ministério Público Federal (MPF) a requerer todos os documentos e contratos referentes à organização da Copa do Mundo em Belo Horizonte. Diante da falta de informações precisas sobre a existência de projeto de intervenção no ginásio, o MPF deu prazo de dez dias para que a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) apresente todos os contratos da obra.

Segundo a procuradora da República, Silmara Cristina Goulart, não há transparência no processo de retirada dos feirantes do espaço que, no início das discussões sobre o evento, chegou a ser cotado para sediar o centro de imprensa. Restando apenas 28 meses para o evento, a própria Secopa admite que “não existe projeto definido para o Mineirinho”.

A justificativa apresentada pelo governo é que a organizadora, a Fifa, entidade que comanda o futebol mundial, irá determinar quais intervenções precisam ser feitas no local. Porém, diante da indefinição, os feirantes temem perder o espaço. A procuradora do MPF afirmou que “a falta de transparência sobre os projetos da Copa tem sido algo recorrente”.

Por isso, ela determinou a entrega de todos os documentos relacionados à Copa, para que a procuradoria possa analisá-los. “A Secopa se compromete a encaminhar, no prazo de dez dias, todos os documentos referentes à ocupação de todo espaço (Mineirão e Mineirinho), para a realização da Copa em Belo Horizonte”, diz encaminhamento.

Fonte: Hoje em Dia

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *