Notícias

Fique por dentro!
Início » Calendário de lutas marca o Congresso da Educação

Calendário de lutas marca o Congresso da Educação

Calendário de lutas marca o encerramento do 11° Congresso Estadual do Sind-UTE MG e 23º Congresso das Trabalhadoras e Trabalhadores em Educação

Abertura cultural com a banda Maria Bunita

O 11° Congresso Estadual do Sind-UTE MG  e 23° Congresso das Trabalhadoras e Trabalhadores em Educação encerraram suas atividades com a deliberação de um calendário repleto de lutas e que terá início nesta semana. O evento homenageou o professor Fausto Fábio de Araújo e a professora Helley Abreu Batista, que perderam suas vidas em 2017, por acreditarem até o fim que a educação é um meio de transformação popular e que se faz com luta diária.

Rogério Correia atento às reivindicações

A mesa de abertura oficial do Congresso foi importante, pois, problematizou os pontos cruciais da nossa conjuntura política nacional. O deputado Rogério Correia, do PT, um dos integrantes dessa mesa, destacou ainda que a Educação, além da Saúde, foi uma área extremante prejudicada pelo presidente golpista Michel Temer, com o congelamento dos investimentos por 20 anos: “O governo Temer desestruturou políticas públicas importantes como o PAA e o PNAE. Cadeias imensas de produção, espalhadas por todo país e, principalmente, capazes de garantir o sustento de milhares de famílias estão ameaçadas.”, declarou.

Os congressistas também deliberam por suspender as atividades em junho até que o pagamento da primeira parcela dos salários seja normalizado, no caso paga no 5º dia útil. A decisão foi tomada após a categoria enfrentar frequentes instabilidades no pagamento dos salários.

No domingo (03/06), dia do encerramento do congresso, foi realizada uma marcha à favor da Democracia e pelas eleições 2018 com Lula Presidente, que saiu da Praça da Liberdade rumo ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti. Além das trabalhadoras e trabalhadores da educação, a marcha contou também a participação dos petroleiros, jovens do Levante da Juventude e dos profissionais e estudantes da agroecologia.

Educação em marcha por mudanças

Nesta terça-feira (05/06), marco para o Dia Estadual de Luta, as atividades foram elaboradas em conjunto pelo Sind-Saúde e Sindieletro/MG e aconteceram pela manhã. O objetivo foi cobrar o pagamento no 5º dia útil e o fim do parcelamento dos salários dos servidores estaduais. Os sindicatos já fizeram uma notificação de paralisação ao governo do Estado, cuja data do pagamento salarial do mês de maio ainda não foi divulgada pelo Governo.

Entrada principal da Cemig

 

#SempreNaLuta

#LulaLivre

 

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *