Notícias

Fique por dentro!
Início » Lacerda demite aliados do vice

Lacerda demite aliados do vice

Da cota de Roberto Carvalho, 25 foram exonerados, dificultando relação com PT para 2012
 
Lacerda demite aliados do vice
Prefeitura afirma que grupo não vinha cumprindo funções e priorizava eleição
 
Daniel Leite
 
 
Complicado. Relação entre o vice-prefeito e Lacerda é cada vez mais difícil e, ontem, secretário Josué Valadão comunicou as exonerações
 
O desentendimento explícito entre o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), e o seu vice, Roberto Carvalho (PT), teve ontem sua primeira consequência prática. Funcionários do gabinete do vice foram exonerados pelo Executivo.O motivo para a falta de diálogo entre os dois, tornada pública por ambos nos últimos meses, é a disputa política em torno das eleições de 2012. E, segundo o petista, as demissões foram uma retaliação à sua posição de não aceitar que o PSDB apoie a tentativa de reeleição de Marcio Lacerda, que, por sua vez, pretende manter a seu lado tanto tucanos quanto o partido de Carvalho, reeditando a aliança que o elegeu em 2008. Nos bastidores, já se admite que a medida drástica complique a reedição do acordo pelo lado do PT.

O comunicado de que 25 funcionários que trabalham para Carvalho seriam demitidos foi dado, segundo o vice, pelo secretário de Governo, Josué Valadão, em reunião pela manhã. “Ele (Valadão) disse que, em função da tensão política, o prefeito decidiu demitir 95% dos meus funcionários”, afirmou.

Já a prefeitura, em nota, declarou que o corte foi motivado pelo mau desempenho dos funcionários. Contudo, admite que a dedicação excessiva às eleições do próximo ano influenciou a produtividade do grupo. “Eles foram exonerados porque não estavam cumprindo suas funções
em consonância com as diretrizes da administração municipal”.

Em seguida, o comunicado sugere motivação política. “Há uma determinação explícita a todos os servidores para que a sucessão eleitoral do próximo ano não prejudique a administração da cidade”, finaliza a nota.

IRA. Lembrando a sucessão de 2008 para argumentar que o seu partido foi importante para eleger Lacerda, Carvalho foi taxativo ao avaliar as demissões. “Uma deslealdade e traição. O PT é que elegeu o Lacerda”, disparou. Sem nunca abandonar justificativas de cunho político, o vice-prefeito taxou de “inaceitável” a decisão do chefe do Executivo.

O petista iria comunicar, ainda ontem, os presidentes estadual e nacional de seu partido sobre as demissões: “O ato é contra o PT”, assinalou. Ele garante que o diretório municipal do PT é que irá definir quem apoiará na eleição, em 2012.

 
 
Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *