Notícias

Fique por dentro!
Início » Governo do entreguismo

Governo do entreguismo

A quem interessam as privatizações? Aquela velha tática de sucatear as empresas estatais, tornando seu funcionamento inútil e criando um quadro de caos à população, na verdade, tem um único fundo: a privatização.

Assim é o pensamento neoliberal, cujas práticas entre os gestores brasileiros são corriqueiras. É o que pensa também o novo diretor da Petrobras, Roberto Castello Branco, outra indicação para compor a equipe de Bolsonaro.

Castello Branco possui inspiração na política neoliberal de alguns gestores estrangeiros, entre eles: Margareth Thatcher, conhecida como a Dama de Ferro e que desconsiderou por completo a situação dos desempregados de seu país; E, Augusto Pinochet, o general que comandou o Chile sob 17 anos de ditadura, um período marcado pela violação de direitos humanos, com mais de 80 mil pessoas presas e outras 30 mil torturadas.

O futuro governo tem um perfil: o do entreguismo. Basta analisar um dos primeiros nomes anunciados por Bolsonaro, para comandar o Ministério da Economia, Paulo Guedes. Um economista extremamente neoliberal e que já declarou a criação de uma secretaria voltada exclusivamente às privatizações das empresas estatais.

Esse é o governo do entreguismo: uma combinação de gestores neoliberais e experiências que não deram certo, sobretudo, um governo que oferece pílulas milagrosas para a população. Sua preocupação está apenas em atender os interesses corporativos das multinacionais. Não há geração de emprego! Não há riqueza para os cofres públicos brasileiros! O que há é o aumento do desemprego em massa e a piora das condições de vida do povo brasileiro, gerando miséria e pobreza extremas.

Mandato Sempre na Luta
Rogério Correia, deputado estadual
e deputado federal eleito

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *