Notícias

Fique por dentro!
Início » Frente busca apoio para projeto de reforma popular

Frente busca apoio para projeto de reforma popular

 

A Frente Mineira pela Reforma Política lançou ontem, em Belo Horizonte, campanha de coleta de assinaturas para o envio, a Câmara dos Deputados, do Projeto de Reforma Política de Iniciativa Popular. O movimento, lançado em outras cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, já conta com cerca de 800 mil assinaturas e pretende, até o fim de outubro, alcançar as 1,5 milhão de adesões necessárias para viabilizar a proposta.
Num primeiro momento, o objetivo apresentado pelas 31 entidades que fazem parte da plataforma é ampliar o conceito da chamada reforma política, que muitos entendem ser somente a reforma das regras eleitorais, para reforma do sistema político brasileiro, incluindo a forma de se pensar e fazer política, e do exercício do poder.

Dois pontos principais são tratados no texto do projeto: o fim do financiamento privado de campanha e a apresentação, em lista fechada a ser apresentada pelos partidos, dos candidatos. “Somos contra o financiamento privado porque quase 80% dos parlamentares eleitos são financiados por grandes grupos econômicos. Depois de eleitos, é comum que as emendas propostas visem privilegiar esses grupos”, afirma Ewerardo Tabatinga, membro da Frente Mineira pela Reforma Política.

A presidente da ONG Mãos Limpas, Maria Amélia Mendes, explica que, no caso da lista fechada de candidatos, o objetivo é evitar que o candidato use seu partido apenas para se eleger e não faça uma campanha propositiva, seguindo os princípios da legenda.

Mobilização. A tramitação da proposta será feita nos moldes da Lei da Ficha Limpa, aprovada há dois anos pelo Congresso Nacional.

Após o recolhimento do total de assinaturas, um deputado, a ser escolhido pelas lideranças do movimento, receberá o projeto e dará encaminhamento, podendo tramitar em regime de urgência. “Estamos animados porque acreditamos que, assim como na Ficha Limpa, a população vai pressionar. Estamos organizando passeatas para mostrar às pessoas o que queremos”, ressaltou Tabatinga.

Fonte:  O Tempo

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *