Notícias

Fique por dentro!
Início » Assembleia da consulta popular: só os movimentos sociais podem superar o Brasil do golpe

Assembleia da consulta popular: só os movimentos sociais podem superar o Brasil do golpe

14/11/2017

Assembleia da consulta popular: só os movimentos sociais podem superar o Brasil do golpe

Diversas personalidades da política nacional e dos movimentos populares participam, em Fortaleza, da 5ª Assembleia Nacional Zilda Xavier, da Consulta Popular, organização política que faz parte da Frente Brasil Popular e que reúne militantes de diferentes movimentos sociais, da juventude, do campo e da cidade.

Consulta popular

Para o deputado Rogério Correia, do PT mineiro, este é um dos mais importantes encontros da Consulta Popular em seus quase 20 anos de história. “Mais do que nunca é preciso fortalecer os movimentos sociais, pois é deles que tiraremos a superação do Brasil do golpe que retira direitos dos trabalhadores”, diz Rogério, que participou da plenária de abertura em Fortaleza. “Já sabemos que o Judiciário, a mídia, o governo federal e o Congresso escolheram seus lados, contra os interesses do povo. Portanto, todo poder aos movimentos sociais.”

Outras personalidades da política nacional estão presentes, como a presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e José Pimentel (PT-CE), deputados deputados estaduais e federais, além de lideranças dos movimentos populares como João Pedro Stédile (MST), Mariana Dias (UNE), Roberto Amaral, entre outros. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), também participa.

“Estamos diante de uma crise de destino. Estamos vivendo um desmonte sem precedentes da soberania, do Estado, das conquistas democráticas e dos nossos direitos. Apontar uma proposta transformadora é algo fundamental”, disse Ricardo Gebrim, da direção nacional da Consulta Popular.

Já a professora e presidenta da CUT-MG, Beatriz Cerqueira, lembrou episódios da luta dos educadores de minas que foram pedagógicos para os sindicalistas. “Há alguns anos, quando nós professores fizemos uma grande greve, o governo do PSDB nos massacrou e quem nos salvou foram vocês (movimentos sociais). E aprendemos que não podemos andar sós. Quem anda só, está derrotado”, afirmou.

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *