Notícias

Fique por dentro!
Início » Chiquinho Maciel recebe 40 chibatadas em arrependimento por 2008

Chiquinho Maciel recebe 40 chibatadas em arrependimento por 2008

O Secretário-Geral do PT BH, Chiquinho Maciel, praticou nesta terça-feira na Praça Sete, em autoflagelo, 40 chibatadas, aplicadas por seu carrasco o também militante do PT BH, Ricardinho. Segundo Chiquinho, ele se auto imolou, em protesto pelas demissões na vice-prefeitura efetuadas pelo prefeito Lacerda e pelo arrependimento por ter sido um dos líderes da campanha vitoriosa de Lacerda à PBH em 2008.
Chiquinho afirmou que Lacerda, desde a posse se distanciou gradativamente dos compromissos aprovados pela população na campanha, aproximando-se inexoravelmente aos ideais neoliberais tucanos, através de perseguições, choque de gestão municipal e uma visão elitista e empresarial da cidade, se opondo ao que ficou conhecido como o modo petista de governar.

Fonte: Blog do Marco Aurélio Rocha

Funcionário da PBH recebe 40 chibatadas em protesto contra demissões em gabinete
Servidor público disse que manifestação foi uma iniciativa pessoal e que não tem envolvimento do seu partido, o PT

Funcionário da PBH leva 40 chibatadas na Praça 7 em protesto contra demissões no gabinete do vice-prefeito. O desgaste entre o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), e o vice-prefeito, Roberto Carvalho(PT), causado pela exoneração de 17 assessores da vice-prefeitura no último dia 3 deste mês, provocou reações de lideranças e militantes do PT. Na tarde desta terça-feira, o assistente administrativo da prefeitura Francisco Maciel, fez um protesto no Centro da Capital que chamou a atenção de quem passava pelo local. Para se solidarizar com os funcionários exonerados e fazer mea culpa por ter participado ativamente das eleição de Lacerda, Maciel levou 40 chibatadas para registrar seu protesto.

Francisco de Assis Maciel, conhecido como Chiquinho Maciel, é funcionário concursado da Secretaria Municipal de Planejamento e trabalhava junto com os servidores que foram exonerados do gabinete do vice-prefeito. Segundo o militante, o protesto foi uma iniciativa pessoal, que não tem envolvimento partidário. “Estou usando esse momento para fazer um resgate do militante político. Eu resolvi ouvir meu coração, que estava muito angustiado diante da covardia contra 17 valorosos trabalhadores que foram demitidos por questões políticas”, afirmou.

Além da motivação pessoal, Francisco afirmou que o ato carrega outros dois objetivos. Ele classificou a ação da prefeitura como “fora dos padrões”. “É inadmissível que uma administração pública não se paute pela democracia e pelo diálogo em pleno século XXI”, disse. O funcionário também afirmou que se sente culpado pela eleição de Márcio Lacerda, já que em 2008 esteve presente ativamente na campanha. “Eu estou fazendo um mea culpa por ter participado da campanha do atual prefeito. Na época, eu fui um dos coordenadores de mobilização da campanha do Márcio.

Para Maciel, o protesto desta tarde é carregado de símbolos. A manifestação foi agendada para as 13h40. Segundo ele, o 13 simboliza o número de seu partido, o PT, e o 40 é o número da legenda do PSB, partido de Lacerda.

Questionado ele acredita que a atitude poderia gerar algum resultado efetivo para os 17 funcionários que foram exonerados, Francisco disse que o objetivo foi propor uma reflexão. “Repensar a demissão depende dele [Márcio Lacerda], mas desejo que a cidade pense sobre o que foi feito. Perseguição política em um estado democrático em pleno século XXI. É possível que aconteça?”, indagou.

40 chibatadas

Francisco Maciel estava sem camisa e foi amarado pelos braços ao pirulito da Praça 7 para receber os golpes. As chibatadas foram dadas por uma amigo do servidor, Ricardo Antônio de Almeida, que também é militante do PT. A contagem das chibatas foi feita por várias pessoas que acompanharam a cena inusitada. A cada golpe recebido, Francisco gemia e as pessoas ao redor aplaudiam.

Fonte: Estado de Minas

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *