Notícias

Fique por dentro!
Início » Brasil na contramão: enquanto a nova onda da economia mundial é a reestatização de empresas, Bolsonaro quer privatizar os Correios

Brasil na contramão: enquanto a nova onda da economia mundial é a reestatização de empresas, Bolsonaro quer privatizar os Correios

Bolsonaro insiste em colocar o Brasil na contramão da nova onda da economia mundial. Ele pretende enviar ao Congresso nos próximos dias um projeto de lei para privatizar os Correios. Enquanto a dupla Bolsonaro/Guedes leva à frente seu fanatismo pela privataria, países como França e Alemanha e até mesmo os Estados Unidos estão fazendo um movimento contrário, de reestatização de empresas. E o motivo é único: as privatizações nestas nações deram errado. Onde as estatais foram vendidas os serviços pioraram e encareceram. São muitos os exemplos do que não deve ser feito, mas o atual postulante da Presidência insiste em seguir a atrasadíssima cartilha neoliberal do tal “Posto Ipiranga”, Paulo Guedes.
Sem contar que os Correios não causam prejuízos ao Estado, muito pelo contrário. Em 2019, a empresa lucrou R$ 109 mi com excelência na prestação de serviços postais e de entrega.
Neste ano de 2020, em que o mundo foi acometido por uma pandemia, sendo necessário o isolamento social, os serviços dos trabalhadores dos Correios foram fundamentais. Se estas demandas estivessem nas mãos da iniciativa privada seriam muito mais caras e, justamente num momento de dificuldade econômica.
Além disso fica sempre a pergunta no ar. Se os Correios têm gastos exorbitantes e só dá problemas, como atesta o governo, então por que há tanto interesse em gigantes do setor de logística e e-commerce em comprar a empresa?
Os Correios precisam de mais investimento e valorização de seus profissionais, não de precarização do trabalho e entrega de bandeja. As bancadas do PT e da oposição na Câmara e Senado lutarão contra mais este absurdo do governo antipopular de Bolsonaro.

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *