Notícias

Fique por dentro!
Início » Até o FMI: enquanto Bolsonaro/Guedes querem jogar a conta da crise nas costas dos mais pobres

Até o FMI: enquanto Bolsonaro/Guedes querem jogar a conta da crise nas costas dos mais pobres

Até o Fundo Monetário Internacional (FMI), conhecido por seu discurso de austeridade, defende agora, como saída para crise mundial, a taxação das grandes fortunas. O órgão defendeu que os governos aumentem a progressividade de suas cargas tributárias como uma forma de lidar com o crescimento do endividamento público.

Segundo o plano, é urgente “a taxação de grandes fortunas e dos rendimentos financeiros, de lucros e dividendos, de forma a aliviar a carga tributária sobre os mais pobres e as pequenas empresas, reduzindo consideravelmente os tributos sobre o consumo e os serviços”.

Enquanto isso a dupla Bolsonaro/Guedes quer jogar a conta da crise sobre os mais pobres, desde quando foram contra o auxílio de R$ 600 mensais nesta pandemia (o dinheiro só foi aprovado graças à pressão da oposição no Congresso).

Já há um projeto na Câmara do deputado Rogério Correia para taxar lucros e dividendos das grandes empresas. A proposta do parlamentar mineiro tem até as assinaturas necessárias para tramitar em caráter de urgência. Falta a Mesa da Câmara pautar.

Leia mais: https://bit.ly/3746ckS

Cadastre-se e receba o conteúdo especial que preparamos pra você!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *